Como qualquer bom viajante sabe, “falar com as mãos” é uma arte. Mas este recurso que muitas vezes facilita nossa comunicação quando não dominamos o idioma da pessoa com quem estamos interagindo pode também nos colocar em situações embaraçosas. Isso porque gestos com os quais estamos habituados desde crianças podem ter significados diferentes em outros países. E, eventualmente, serem até mesmo considerados ofensivos. Confira a lista que preparamos!

 

GestualidadE_FEAT IMAGE

Atualizado em 17.04.19

O significado dos gestos em diferentes idiomas e culturas

A gestualidade ou linguagem corporal diz respeito à parte não verbal da nossa comunicação. Mas a linguagem corporal não se resume à forma como movemos nosso corpo. Ela também inclui:

  • Nossa postura.
  • A distância que mantemos de uma pessoa estranha, o chamado “espaço pessoal”.
  • Nossas expressões faciais.
  • A forma como movemos os olhos e fazemos ou não contato visual.
  • A forma como tocamos os outros e a nós mesmos.
  • Como interagimos com objetos como, por exemplo, lápis, cigarros e peças de roupa.
  • Nossa respiração e efeitos físicos não visíveis, como o ritmo de nosso coração e nosso nível de transpiração.

Em seguida, compartilho com você uma série de gestos que têm significado diverso em diferentes culturas. Espero que essa lista o(a) ajude a vencer barreiras culturais e linguísticas quando for se comunicar com pessoas de outros países. Se você ainda não o fez, aproveite também para baixar gratuitamente os Guias de Conversação MosaLingua, outro recurso muito útil para facilitar a socialização com estrangeiros.

 

A gestualidade em diferentes idiomas

A cabeça

Em algumas partes da Índia, mover a cabeça de um lado para o outro lateralmente é considerado um gesto afirmativo que também pode demonstrar que a pessoa com quem se está falando está escutando com atenção. Na maior parte dos países ocidentais, fazemos justamente o contrário, movendo a cabeça para cima e para abaixo para afirmar. Já na Bulgária e na Grécia,  assentir com a cabeça significa fazer uma negação. 

os-gestos-em-diferentes-idiomas-e-culturas-mosalinguaContato visual

Em algumas culturas, como a japonesa e a finlandesa, o contato visual é considerado um incômodo. Em comunidades do Caribe, crianças e jovens são ensinados a não olhar para os adultos quando estes os estão corrigindo.

Na cultura ocidental, o contato visual quando se está falando com alguém é considerado um aspecto positivo da linguagem corporal. O contato visual ostensivo é comum na Espanha, na Grécia e na cultura árabe. Mas, nesta última, apenas entre pessoas do mesmo sexo. Não corresponder ao olhar de alguém é considerado desrespeitoso, e demonstra insegurança, falta de atenção ou de sinceridade.

Mãos

O dedo polegar voltado para cima é usado em muitas culturas para dizer ‘OK’. Mas na França, pode significar também o número 1. Já em países islâmicos, em Bangladesh, na Tailândia, na Grécia e na região italiana da Sardenha, é um gesto de cunho sexual de mau gosto. Similar ao dedo do meio esticado, no Brasil.

os-gestos-em-diferentes-idiomas-e-culturas-mosalingua

Dizer adeus com a mão, ao estilo norte-americano pode ser interpretado como um sinal equivalente à palavra “não” em algumas partes da Europa e da América Latina.

O indicador e o dedo do meio esticados é um gesto comumente associado ao movimento hippie como símbolo de  “paz e amor”. Esse gesto, em países como Brasil, Estados Unidos e Canadá, também significa o “V” da vitória. Já em países em países do Reino Unido, na Austrália, Nova Zelândia e África do Sul, quando feito ao contrário, com os dedos virados para quem fala, tem um significado chulo.

O sinal de figa, no Brasil, em Portugal e nos Estados Unidos é associado à boa sorte. Mas é considerado uma ofensa em países como a China, a Grécia, a Indonésia, a Turquia e a Rússia.

No Brasil, para indicar “muita gente” ou “uma grande quantidade de alguma coisa”, movemos os quatro dedos da mão de encontro ao polegarNa França, esse mesmo gesto  simboliza medo. 

 

O aperto de mãos

Os apertos de mãos são uma forma normal de saudar e despedir-se de alguém nos países ocidentais. Na Inglaterra, no entanto, não é normal oferecer a mão quando se é apresentado a alguém em um contexto informal, mas é um hábito em situações como uma entrevista de trabalho, por exemplo. Na Ásia Oriental, quando se conhece alguém, é comum fazer-se uma reverência. Já no sudeste asiático, o gesto para estas ocasiões é juntar as mãos, gesto que no ocidente usamos para orar ou para nos referir à oração ou à gratidão.

O sinal que nos Estados Unidos se usa para “OK”, ou “perfeito”, tocando a ponta do polegar com o indicador e formando um círculo, na França e em alguns outros países europeus significa “zero” ou “sem valor”. Na Grécia, na Itália, no Brasil, na Turquia e na Rússia, é um insulto. 

O gesto de “vem cá”, chamando com o indicador, é um insulto em muitos países asiáticos. Lá, esse gesto é usado apenas para chamar os animais domésticos.

 

Pos-gestos-em-diferentes-idiomas-e-culturas-mosalinguaernas

Sentar-se com as pernas cruzadas é comum no Brasil, na América do Norte e nos países europeus. Mas é considerado falta de respeito na Ásia e no Oriente Médio, onde uma postura sólida e equilibrada prevalece como costume.

 

 

Bônus: a importância da linguagem corporal (em vídeo!)

Se você se interessa pelo tema, confira também este vídeo que publicamos no canal MosaLingua no YouTube sobre a linguagem corporal. O vídeo é em inglês, mas há legendas disponíveis em seis idiomas, incluindo o português. Para habilitá-las, basta clicar no ícone da engrenagem, no canto inferior direito do vídeo, e em “Subtitles“.

 

 

Espero que a informação sobre a gestualidade em diferentes idiomas tenha despertado em você um novo interesse para aprender mais sobre diferentes culturas. Não esqueça que os apps MosaLingua são um recurso muito útil para que você comece a se aproximar mais de uma cultura através de seu idioma.

E você? Conhece algum outro gesto interpretado de forma diferente entre pessoas que falam idiomas diversos? Complemente nos comentários!