No artigo de hoje, o Luca compartilha com você as lições mais valiosas que ele já tirou de livros de autoajuda que já leu. E explica como elas se aplicam à aprendizagem de idiomas. A partir desses livros de desenvolvimento pessoal ensinam, descubra como usar o poder dos hábitos, a pressão social e outras ideias que podem ajudar você a aprender uma língua estrangeira.

livros de autoajuda

Você já leu um livro de autoajuda? Os livros de autoajuda são escritos com o objetivo de ajudar os leitores a resolver problemas pessoais e, em geral, a se aprimorar. Por que eu estou falando de livros de desenvolvimento pessoal em um canal dedicado à aprendizagem de idiomas? Simplesmente porque eu descobri que, em muitos desses livros, você encontra dicas extremamente úteis e até técnicas para aprender idiomas. Mesmo que o livro não seja sobre a aprendizagem de uma língua. Hoje, vou compartilhar com você 5 lições-chave que eu aprendi com livros de autoajuda para dominar qualquer idioma.

Lição 1: Tire proveito do poder do hábito

A primeira lição vem de “O Poder do Hábito”, no qual Charles Duhigg explica que 40% das nossas ações diárias são hábitos. Um hábito é uma ação que realizamos sem intenção ou força de vontade. Um bom exemplo de um hábito é escovar os dentes toda manhã. É algo que simplesmente fazemos, sem ter que nos forçar ou pensar a respeito, já que fizemos isso toda manhã, a vida toda.

E se pudéssemos transformar nossa sessão diária de aprendizagem de um idioma em um hábito? Na realidade, nós podemos, se conseguirmos entender como os hábitos funcionam.
Vamos analisar um hábito muito popular: verificar nosso celular a toda hora. Esse hábito é criado a partir de um estímulo, quando ouvimos nosso telefone emitir um alerta; de um desejo, porque queremos saber quem nos mandou uma mensagem; de uma ação rotineira, porque paramos o que estivermos fazendo pra verificar nosso telefone; e de uma compensação, porque ler uma mensagem de texto, um e-mail ou uma atualização em uma rede social é fonte de prazer ou distração.

Usando essa lição para aprender um idioma

Agora, vamos ver como podemos usar isso pra estudar um idioma diariamente. Para o estímulo, você pode colocar um livro de idiomas na sua mesa, ou definir o MosaLingua Web como página inicial no seu navegador. Já quanto ao desejo, você precisa definir uma recompensa por completar sua tarefa.

Pode ser uma recompensa imediata, como comer alguma coisa que você adora, como um pedaço de chocolate no fim da sessão de aprendizagem, ou uma recompensa de mais longo prazo, como se imaginar viajando pra outro país e falando o idioma dos seus sonhos fluentemente. Repetindo essa rotina todos os dias, cada vez que você vir o estímulo (o livro de idiomas ou a página do MosaLingua Web no seu computador) vai começar a associá-lo com a recompensa, e vai acabar criando um desejo que vai motivar você a realizar ação rotineira para obter a recompensa. E, se você repetir esse processo por 30 dias, esse hábito vai se tornar tão forte que você não vai mais precisar de força de vontade para estudar todos os dias.

Lição 2: Use a pressão social para aumentar sua força de vontade

Falando de força de vontade, vamos ver uma outra dica muito poderosa, explicada em “Os Desafios à Força de Vontade”, de Kelly McGonigal. Às vezes, é muito difícil encontrar força de vontade para trabalhar em objetivos difíceis, ou projetos como aprender uma língua. Mas força de vontade é um dos ingredientes mais importantes quando se trata da aprendizagem de idiomas, e você vai precisar de uma boa dose diária para ter sucesso.

Mesmo que nós não queiramos admitir, somos profundamente influenciados pelo comportamento das pessoas ao nosso redor. A verdade é que comportamentos são meio contagiosos. Com frequência, nós sentimos a pressão social quando vemos que as pessoas em volta de nós estão fazendo alguma coisa. Então, aqui vão minhas sugestões pra usar essa pressão social a seu favor e conquistar melhores resultados com idiomas.

São só dois passos simples:

Primeiro: compartilhe seu objetivo de melhorar suas habilidades em uma nova língua com seus colegas, amigos e parentes. Você pode fazer isso usando as redes sociais ou em pessoa. Assim, seus planos se tornam públicos e você sabe que, se desistir, todo mundo vai saber que você falhou. Essa pequena pressão social vai impulsionar você, e lhe dar a motivação pra trabalhar diariamente na conquista do seu objetivo de aprendizagem.

Segundo: acompanhe outra pessoa que está aprendendo um idioma. Faça uma parceria com um amigo ou um parente que tenha um objetivo similar ao seu. E combine horários específicos para estudar com ele. Isso vai ajudar ambos porque, quando um está sem força de vontade, o outro estará lá para apoiar.

Se encontre regularmente com pessoas com objetivos semelhantes aos seus. Como eu disse, o comportamento é contagioso. Então, se você se encontra regularmente com outras pessoas que estão aprendendo um idioma, vai acabar tendo mais motivação e força de vontade. Esse é o meu caso, quando vou a um evento de poliglotas. Durante esses eventos, eu encontro tantas pessoas motivadas e focadas que, imediatamente, me sinto mais motivado e entusiasmado em relação à aprendizagem de idiomas.

Lição 3: Pratique o “trabalho focado” pra evitar distrações.

Essa terceira lição vem de Cal Newport e do seu ótimo livro “Trabalho Focado“. Trabalho focado é uma atividade realizada em um estado de concentração livre de distrações, que leva sua habilidade cognitiva ao limite. Esses esforços criam um novo valor, aprimoram suas habilidades e são difíceis de reproduzir. O autor se refere a atividades profissionais. Mas eu acho que o trabalho focado é extremamente versátil e útil quando se trata de aprender um idioma.

Para aprender uma língua, você precisa praticar diariamente, em sessões curtas mas muito focadas. O que você deve fazer para conseguir uma concentração intensa durante suas sessões de aprendizagem.

São, basicamente, quatro passos:

1o: Evite fazer várias coisas ao mesmo tempo. Se você vai estudar por 15 minutos, concentre-se apenas na tarefa de aprender. Dessa forma, você maximiza sua produtividade.

2o: Desabilite as notificações e coloque seu celular no modo avião para não ser interrompido(a).

3o: Estenda sua concentração por um período mais longo, mas não exagere. Coloque toda a sua energia na tarefa de aprender um idioma pelo tempo que conseguir, mas sem se exaurir. Sugiro estudar de 10 a 15 minutos por dia. Sessões curtas são mais eficientes, porque você não se sente sobrecarregado(a) ou entediado(a). Então, se você quer estudar uma hora por dia, faça um intervalo de 5 minutos depois de 20-25 minutos de estudo.

4oReserve momentos específicos do seu dia para estudar idiomas. No meu caso, eu descobri que as manhãs são o melhor período para focar completamente na aprendizagem e evitar o risco de ser interrompido. Pra você, naturalmente, talvez seja em outro momento do dia. Mas bloqueie esse período na sua agenda para evitar assumir outros compromisso e conseguir manter seu planejamento.

Essas foram as primeiras lições-chave pra dominar qualquer idioma que eu aprendi com os livros de autoajuda. Me pareceu que as outras duas lições mereciam vídeos específicos. Uma vem de “O Milagre das Manhãs”, de Hal Elrod. E a outra é de um livro de Darren Hardy, chamado “O Efeito Composto”. Confira aqui embaixo, clicando nas imagens, os links para os meus vídeos sobre esses dois ótimos livros, e sobre as dicas extremamente úteis que eles dão.

Lição 4: O Milagre das Manhãs

Como encontrar tempo para aprender idiomas quando você não tem tempo para aprender idiomas. Confira minha própria experiência aqui, neste outro artigo!

Lição 5: O Efeito Composto

Neste outro artigo, aprenda como usar o Efeito Composto para aprender idiomas. Descubra como obter recompensas enormes a partir de uma série de pequenas escolhas inteligentes, que pouco alteram o seu dia-a-dia.

Bônus: nosso artigo, em vídeo!

 

Se você prefere vídeo, confira a versão do artigo de hoje nesse formato. Basta clicar no Play, acima. Se preferir, você também pode curtir nosso vídeo direto no Youtube.

O áudio está em inglês, mas para habilitar as legendas em português, basta clicar no ícone da engrenagem, no canto inferior direito da tela, e escolher o idioma!

Obrigado por assistir a este vídeo. Quer mais vídeos como este? Se inscreva em nosso canal e clique no sininho pra ser avisado(a) sempre que nós publicarmos um novo conteúdo sobre aprendizagem de línguas.