Como muitos outros idiomas, o inglês vem em diversos sabores diferentes… Por isso, se seu objetivo é ser capaz de falar inglês, a prática da pronúncia deve fazer parte da sua rotina diária de estudo. E, pra fazer isso, você vai precisar escolher seu sabor favorito. Hoje, quero ajudar você a escolher o sotaque ideal. Embora o inglês tenha mais de 150 dialetos, vamos nos concentrar em dois dialetos padrão, que costumam ser os mais ensinados às pessoas que querem aprender inglês como língua estrangeira: o inglês americano e o inglês britânico.

inglês americano ou britânico

Inglês americano ou britânico?

O inglês é falado como idioma nativo em cerca de 20 países. Em cada um desses países, tem particularidades de pronúncia e de vocabulário. No nosso artigo de hoje, vamos nos concentrar em duas pronúncia padrão: o “General American” e o “Standard British“, ou “Received Pronunciation“. Mas isso não quer dizer que você não deva adotar o sotaque australiano, sul-africano
ou o sotaque do inglês indiano. A escolha é sua! Mas minha primeira sugestão é que você escolha um sotaque e se comprometa com ele.

Muitos estudantes desenvolvem um estranho sotaque híbrido, porque pronunciam algumas palavras com a pronúncia britânica, enquanto outras fazem com que soem americanos. Então, quer você escolha o inglês americano ou inglês britânico, tente se expor a essa variedade do inglês o máximo possível, se você quer se aprimorar mais rápido.

Naturalmente, se você já desenvolveu um sotaque específico, é melhor simplesmente continuar com ele e seguir praticando para aprimorá-lo ao máximo. Não se esqueça de que também há um vocabulário que acompanha cada sotaque. Se você escolheu o sotaque americano mas continua chamando “underwear” de “pants“, as pessoas vão ficar um pouco confusas.

Pronúncia do inglês americano X pronúncia do inglês britânico

Então, se você está em cima do muro na escolha entre o sotaque britânico e o norte-americano, vou explicar alguns aspectos que você deve levar em consideração, para ajudar você a decidir qual aprender.

1. Grande quantidade de conteúdo produzido nos EUA

Provavelmente a vantagem mais óbvia de aprender o sotaque americano é que há muito mais conteúdo disponível para ajudar você a praticar. Como os EUA produzem muita música, televisão, cinema, rádio, etc, é fácil encontrar e fácil usar esse conteúdo pra fazer uma imersão. A começar, é claro, pelo próprio app MosaLingua Inglês! Não estou dizendo que não existam ótimos conteúdos britânicos também, mas você tem bem mais opções de recursos com os quais praticar se escolher o sotaque americano.

2. Maior facilidade para encontrar parceiros de conversação norte-americanos

Além disso, também tende a ser mais fácil encontrar um parceiro de conversação norte-americano com quem você tenha interesses em comum e que possa corrigir sua pronúncia, simplesmente devido ao tamanho do país.

Para saber mais sobre como encontrar um parceiro linguístico para conversar online, confira este artigo!

3. Os sotaques regionais americanos variam menos que os britânicos

Isso também significa que você tem mais chance de ser compreendido(a) por um maior número de pessoas, nativas e não nativas, em todo o mundo. Embora os EUA sejam um país enorme, de forma geral há menos diferenças regionais de pronúncia com as quais se preocupar, em comparação com o Reino Unido. Com poucas exceções, a maior parte dos sotaques regionais nos Estados Unidos são bastante parecidos.

Mas não podemos dizer o mesmo sobre os sotaques do Reino Unido.  Há muitos sotaques no Reino Unido, e a maior parte deles na verdade é bem diferente do sotaque da BBC, conhecido como
“Received Pronunciation”. Isso é algo que você deve levar em consideração, porque quando estiver escolhendo um nativo no inglês britânico pra imitar ou com quem conversar, precisa saber com
qual dos sotaques regionais ele(a) fala e ser capaz de reconhecer os sons que ele(a) pode pronunciar de maneira diferente.

Na verdade, apenas uma pequena porcentagem dos britânicos, algo entre 3% e 10%, fala com o sotaque conhecido como “Received Pronunciation”, enquanto cerca de 67% dos americanos fala com o sotaque padrão.

4. Há quem considere o sotaque britânico mais chique ou profissional

Também há uma algumas suposições que acompanham cada sotaque do inglês. Por exemplo: o inglês britânico pode fazer com que você soe mais chique. Dependendo de com quem você está falando, isso pode ser uma vantagem ou uma desvantagem…

Eu pessoalmente acho o sotaque britânico do Hugh Grant um sonho, mas estrangeiros que adotam um sotaque como aquele podem parecer pretensiosos para outras pessoas. Um estudo mostrou que alguns falantes não nativos de inglês acreditam que o inglês britânico soa mais profissional que o inglês americano.

Suposições à parte, nós achamos que qualquer pronúncia é ótima, desde que você fale com clareza e confiança.

5. Se você mora na Europa, pode estar mais acostumado ao sotaque britânico

Se você mora na Europa, o inglês britânico pode ser o que seus professores falavam na escola. Então, você talvez já tenha aprendido alguns dos sons do inglês britânico.

Há cerca de oito sons diferentes para as vogais no inglês americano e no britânico e, como eu disse antes, se você já aprendeu uma maneira de pronunciar alguma coisa, provavelmente é mais fácil seguir por aí, ao invés de aprender algo novo.

6. Inglês americano ou britânico: a diferença na pronúncia do R

E provavelmente a maior vantagem de aprender o sotaque britânico é que você não terá que usar o traiçoeiro do R com tanta frequência.  O inglês americano é o que chamamos uma
variedade rótica, enquanto o sotaque de Londres é não-rótico.

Isso significa que você só pronuncia o R se ele é seguido por uma vogal. Então, por exemplo, no inglês americano você diria “hard”, mas com o sotaque padrão inglês, diria “haad”. Para mais detalhes sobre a pronúncia do R no inglês americano, confira este outro artigo e o vídeo de um especialista em pronúncia! 

Nossa abordagem, aqui no MosaLingua

Aqui no MosaLingua nós geralmente recomendamos que as pessoas aprendam a pronúncia do inglês americano, porque achamos que é mais vantajoso do que aprender o inglês britânico. Isso porque, recapitulando:

  • há mais material de áudio e vídeo em inglês americano para escutar e imitar
  • mais pessoas que falam uma versão padrão do inglês americano, tornando mais fácil achar com quem praticar
  • existem menos diferenças regionais no inglês americano do que no britânico
  • algumas características do inglês americano fazem com que ele seja mais simples para os não nativos entenderem e pronunciarem

Conclusão

Como eu disse, a escolha entre o inglês americano ou britânico é uma questão de preferência pessoal, e você deve aprender o que achar melhor. Mas eu espero que isso tenha ajudado você a decidir qual o melhor sotaque pra você.

E… se você estiver interessado(a) em melhorar sua pronúncia do inglês, sua habilidade para conversar e sua autoconfiança, dê uma olhada na nossa MasterClass Speak English With Confidence, um curso online totalmente voltado a melhorar sua pronúncia do inglês e sua fluência nesse idioma.

Nosso artigo… em vídeo

Se você prefere vídeo, confira as dicas neste que segue. O áudio está em inglês (com pronúncia americana!), mas há legendas disponíveis em seis idiomas, incluindo o português e o inglês. Para habilitá-las, basta clicar no ícone da engrenagem, no canto inferior direito do vídeo, e escolher “Subtitles” e o idioma da sua preferência.

Ou, se preferir, assista ao vídeo diretamente em nosso canal no Youtube, clicando aqui.