Todo o idioma tem expressões engraçadas. No nosso, poderíamos começar, por exemplo, com ” a vaca foi pro brejo” e “a porca torce o rabo”, e relacionar dezenas de outras. Hoje, então, para aumentar seu vocabulário em inglês, selecionamos 10 das expressões mais engraçadas nesse idioma. Elas são prova de que a criatividade não é uma exclusividade dos nativos no português! 😉 Depois de conhecer nossa lista, seu vocabulário estará ainda mais em forma para viajar ou conversar online com nativos no inglês.

expressoes em ingles

Sim, expressões idiomáticas são um prato cheio quando a gente aprende inglês. Para mim, na verdade, são uma das partes mais interessantes do vocabulário de qualquer idioma. Se você aprende inglês e compartilha da minha opinião, talvez goste de dar uma olhada também na nossa seleção de expressões idiomáticas com cores em inglês e de algumas , para falar como um nativo.

E, é claro, se você ainda não o fez, não deixe de baixar a versão gratuita do  para mais palavras e expressões úteis nesse idioma

Top 10: as mais engraçadas expressões em inglês

1. It’s raining cats and dogs

Tradução literal: está chovendo gatos e cachorros. Sentido real: está caindo uma tromba d’água ou, para usar uma expressão bem nossa, “chovendo canivetes”. É justo, certo? Se aqui falamos em chover canivetes, por que os países de língua inglesa não poderiam dizer que lá chovem gatos e cachorros? 🙂

Essa expressão em inglês, pra lá de divertida, tem duas explicações possíveis. A primeira vem do século XIV, quando as ruas da Inglaterra eram recobertas de dejetos…  O nível da sujeira era tanto que mesmo os corpos de cães e gatos mortos eram abandonados nas ruas. E, infelizmente, havia tantos bichinhos mortos que dava a impressão de terem caído como uma chuva por toda a área. A segunda hipótese é um pouco mais recente. Nas antigas fazendas da Inglaterra, os cães e os gatos costumavam dormir no andar superior das casas. No entanto, quando chovia, o baixo isolamento do telhado fazia com que chovesse também em seu interior, obrigando gatos e cachorros a se refugiarem no piso inferior.

2. When pigs fly ou When pigs might fly

Tradução literal: quando os porcos voarem ou quando os porcos puderem voar. Sentido real, à brasileira: no dia de São Nunca… Ou seja: não vai rolar! Essa expressão é usada com humor, para falar de uma coisa impossível. Por exemplo, em um diálogo entre duas pessoas, uma pode dizer “Tomorrow, I’ll wake up early“; e a outra responder “Yes, sure, when pigs fly“. É uma expressão  de uso comum tanto nos Estados Unidos quanto na Inglaterra, tanto que faz parte também do nosso artigo com expressões idiomáticas básicas, pra você falar como um nativo.

A explicação é muito simples: é impossível ver um porco voando… (certo? 😉 ) Muitos animas poderiam ter sido usados nessa expressão: vacas, coelhos, escargots… mas aparentemente, os porcos seriam os mais suscetíveis a poder, um dia, voar.

Expression anglaise drole : Elvis has left the building3. Elvis has left the building

Tradução literal: Elvis deixou o prédio. Sentido real, outra vez usando uma expressão bem nossa? “Inês é morta”! Ou seja: não tem mais jeito, não há mais nada que se possa fazer.

Na realidade, essa expressão é usada especialmente nos Estados Unidos, naturalmente. Ela vem da época em que os fãs incondicionais de Elvis passavam horas pedindo mais uma música, o “bis”, ao fim de um show do cantor. Eles insistiam por muito tempo, mesmo que o show já tivesse realmente acabado, e que Elvis já tivesse, inclusive, deixado o teatro. Ou seja: sem Elvis, não há mais esperança…

 

4. To pay through the nose

Tradução literal: pagar pelo nariz. Sentido real: ter que pagar muito por alguma coisa. No Brasil, a expressão equivalente também é relacionada à anatomia, mas usa uma outra parte do corpo. Ou você nunca encontrou alguma coisa que custasse “os olhos da cara”?

Pelo que se tem notícia, a origem dessa expressão em inglês também é muito antiga. Ela seria originária do século IX, quando os dinamarqueses conquistaram a Irlanda. Quando chegaram à ilha, eles teriam imposto uma taxa exorbitante aos seus habitantes. Para o pagamento desse imposto, eles primeiro fizeram um censo, contando o número de habitantes, como você já adivinhou… pelo nariz.

5. You don’t teach granny to suck eggs

Tradução literal: não se ensina a vovó a chupar ovos. Sentido real, com uma expressão equivalente em português: não se ensina o padre a rezar missa. Ou seja: você está querendo dar conselhos a quem já tem experiência na coisa.

Essa expressão em inglês foi vista pela primeira vez em 1707, uma tradução de John Steven: “You would have me teach my Grandame to suck Eggs“. Mas se foi realmente uma tradução acurada, hoje em dia fica difícil saber.

6. Talk the hind legs off a donkey

10-expressoes-engracadas-em-ingles-mosalingua

Tradução literal: falar até cortar as patas traseiras de um asno. O sentido de uso, à brasileira, também tem uma expressão equivalente que se refere a um animal: falar mais que o homem da cobra; ou ainda, falar pelos cotovelos.

Já quanto à origem dessa expressão, há controvérsias… mas como a ideia era selecionar as expressões em inglês mais engraçadas, fica na nossa lista, mesmo sem que haja uma explicação convincente para sua origem. Uma das disponíveis remete a falar tanto que, para escapar, do falatório, o asno em questão cortaria fora suas patas traseiras. Outra, afirma que a expressão foi traduzida para o inglês a partir do gaélico, e que teria um significado relacionado ao poder de persuasão de uma pessoa que seria capaz de fazer um asno sentar sobre as pernas traseiras o que, normalmente, esse animal não faz.

7. To smell a rat

Tradução literal: sentir o cheiro de um rato. Sentido de uso, com uma expressão equivalente? “Isso não está me cheirando bem…” Mas na verdade há muitas expressões para dizer que estamos pressentindo algo ruim ou que algo não está acontecendo como devia.

A origem dessa expressão em inglês, usada principalmente nos Estados Unidos, é incerta. Embora haja fontes que digam que ela vem de épocas em que os ratos eram mais comuns nas cidades, e nas quais cães eram usados para farejá-los e… sim, exterminá-los.

8. You are putting lipstick on a pig

Tradução literal: você está passando batom em um porco (confesso que essa é a minha favorita!). Essa expressão tem uma certa equivalência com a nossa “dar murro em ponta de faca”. No sentido de uso, ela serve par falar de alguma coisa que não é lá grande coisa, ou que não vale o esforço. Afinal, passar batom no porco certamente não tornará o bichinho mais atraente. Ou seja: usamos essa expressão para nos referir a gestos ou ações inúteis.

9. I have a frog in my throat

10-expressoes-engracadas-em-ingles-mosalingua

Tradução literal: tenho um sapo na garganta. Sentido de uso: ter dificuldade para falar porque se está com a garganta seca ou com vontade de tossir.

Pelo que se tem notícia, o primeiro uso desta frase norte-americana parece ter ocorrido no fim do século IX. Não. Ninguém pôs um sapo na garganta pra ver como é. Na realidade, ela começou a ser usada a partir da observação. Quando uma pessoa está com a garganta muito seca ou com vontade de tossir, se tenta falar, soa um pouco como um sapo coaxando. 

10. I could eat a horse

Tradução literal: eu poderia comer um cavalo. Sentido de uso: estar com muita fome. Como, em português, diríamos “comer um boi”. Em termos de carne, afinal, cada um tem suas preferências, certo…?

Os primeiros registros de uso dessa expressão em inglês datam do século XVII. Já a escolha do animal, na verdade, não tem uma explicação muito precisa. Há registros, no entanto, de que ela se deva justamente ao fato de que a carne de cavalo era menos apreciada. Portanto, dizer que seríamos capazes de comer um inteiro amplifica a ideia da intensidade da fome.

Para mais expressões em inglês engraçadas, baixe seu  app MosaLingua 😉 E, se você conhecer outras e quiser compartilhá-las conosco, use nossa área para comentários.