Se você está lendo este artigo, talvez seja porque quer aprender inglês ou outro idioma estrangeiro, mas tem medo de fracassar. Hoje, quero ajudar você a recuperar sua autoconfiança. Então, vamos dar uma olhada nas razões mais comuns que levam as pessoas a desistir de estudar idiomas, pra que você possa ter certeza de não cair nas mesmas armadilhas. Com as nossas dicas, você não vai conseguir fracassar na aprendizagem de uma língua, mesmo que tente!

como não desistir de aprender idiomas

As 7 razões que levam você a desistir de aprender idiomas… e como evitar essas armadilhas!

1. “Terceirizar” sua aprendizagem

Como parte da Equipe MosaLingua, algo que eu infelizmente ouço com frequência é “Espero que vocês consigam me fazer aprender um idioma…” Então, uma razão muito comum que levam as pessoas a desistir de estudar idiomas é simplesmente achar que é problema dos outros, ao invés de ver isso como uma grande conquista pessoal.

Uma conquista que será sua, e só sua. Que vai ajudar a ampliar o seu mundo e lhe abrir muitas portas, pessoal e profissionalmente. Mas que vai, é claro, demandar seu tempo e comprometimento.

2. Não escolher os recursos de aprendizagem certos

Sim, esta é uma aventura pessoal. Mas isso não quer dizer que você não deva receber ajuda pelo caminho. Se você decidir aprender uma língua sozinho(a), um desafio que deve estar pronto(a) pra enfrentar é escolher o material de aprendizagem ideal. Não porque não haja muitas opções disponíveis, mas exatamente pela razão oposta. Você vai encontrar tantos recursos de aprendizagem online que talvez tenha dificuldade pra escolher.

Aqui, tenho duas dicas pra você:

1a) escolha um recurso de aprendizagem que possa ajudá-lo(a) com a base da aprendizagem do idioma. Que é aprender um vocabulário essencial e útil. Não sabe por onde começar? Nós publicamos um outro vídeo sobre como escolher os recursos de aprendizagem ideais. Então… confira aqui neste link.
2a) escolha outros materiais que possam adicionar variedade ao seu processo de aprendizagem. E a ajudá-lo(a) a começar a usar o vocabulário que está aprendendo.

Se quiser resolver os dois problemas num só lugar, você também pode experimentar o MosaLingua Web. Nessa plataforma de aprendizagem online, você tem acesso a muitas palavras e frases para memorizar. E também a vídeos, textos, e-books, audiolivros e toneladas de outros recursos de aprendizagem que vão ajudar você a colocar esse vocabulário em prática e a continuar se aprimorando. E… você pode testar todas essas super ferramentas e recursos grátis!

3. Não praticar regularmente

Já escolheu seu recurso de aprendizagem principal e algum material extra? Então, o próximo passo é começar a praticar diariamente. E isso me leva à próxima razão pela qual algumas pessoas acabam por desistir de estudar idiomas. A chave para o sucesso é a prática regular, não o talento.

Mas há um erro comum de interpretação que eu quero esclarecer. Praticar um idioma não significa necessariamente sentar-se à sua mesa, abrir um livro e estudar por três horas por dia. Isso, na verdade, é algo que você deve evitar. Isso, se não quiser se entediar e desistir de estudar o idioma que escolheu.

Ao invés disso, insira o idioma que está aprendendo na sua rotina diária. Dedicar apenas 10 minutos do seu dia pra aprender vocabulário com seu app MosaLingua é um bom começo. Depois de ter criado o hábito de revisar seu vocabulário – o que leva mais ou menos uns 30 dias – complemente sua prática com outros materiais e atividades.

Se você quer aprender mais sobre como incorporar a prática de uma língua à sua rotina e como criar bons hábitos, confira também este outro artigo do nosso blog.

4. Começar a estudar gramática cedo demais

A gramática é um tema controverso nas comunidades de aprendizagem de línguas… mas vou fazer uma comparação simples pra ilustrar nosso ponto de vista aqui no MosaLingua. Você acha que seria capaz de aprender a nadar, “do zero”, simplesmente lendo um livro super detalhado? Um que descrevesse todos os movimentos e a física envolvida na natação, antes sequer de você entrar na água? Bem… eu também não!

Por favor, não me entenda mal. A gramática é uma ferramenta maravilhosa. Uma ferramenta pra ajudar você a se aprimorar quando atinge um certo nível e começa a sentir necessidade de analisar mais profundamente a estrutura do idioma. Mas escolhê-la como a base do seu processo de aprendizagem só vai torná-lo mais difícil, menos natural e menos divertido.

5. Demorar para começar a falar

Nós na verdade podemos usar a mesma analogia aqui. A melhor maneira de aprender a nadar é nadando, e a melhor maneira de aprender a falar um idioma é, naturalmente, falando! Esperar até estar pronto para começar a falar e a usar uma língua é outra razão que faz muita gente desistir de aprender idiomas. Porque a maioria de nós nunca pensa que está pronto o suficiente.

Mas falar é um passo importante se você quiser continuar se aprimorando. Por um lado porque, para a maioria das pessoas, aprender um idioma na verdade é um meio para atingir um objetivo, que normalmente é se comunicar. E, por outro, porque falar vai ajudar você a reunir todas as peças do quebra-cabeças do idioma e a juntá-las pra que elas fiquem como a “foto da caixa”. Quando você juntar isso tudo, vai conseguir perceber o quanto já conquistou.

Minha abordagem pessoal pra isso? No começo, simplesmente fale sozinho(a)! Ao longo do seu dia, tente pensar na sua rotina diária e nas suas tarefas no idioma que está
aprendendo. Dessa forma, você em breve sentirá confiança para começar a procurar alguém com quem conversar e para realmente começar a se divertir praticando.

6. Não ter um objetivo claro de aprendizagem

Não ter um objetivo bem definido é outro erro comum entre que leva as pessoas a desistir de estudar idiomas. Apenas querer “aprender espanhol”, por exemplo, é um objetivo muito vago e difícil de mensurar. É importante priorizar uma ou duas habilidades e estabelecer um objetivo que seja específico pra você.

Você quer ser capaz de assistir ao novo filme da Marvel sem legendas? Ou de ler seu livro favorito do Émile Zola em francês, ao invés da tradução?

Além disso, tenha em mente que esse objetivo pode e deve mudar como parte do seu processo de aprendizagem. Quando você conquista sua primeira meta, é hora de definir outra. Desafiar-se continuamente a conquistar uma nova habilidade é uma ótima maneira de se manter motivado(a) e se aprimorando.

7. Se autossabotar

Bem, a autossabotagem é o último problema sobre o qual quero falar neste vídeo, mas nem por isso o menos comum. Eu gostaria de ganhar um centavo cada vez que alguém me diz “eu queria tanto aprender espanhol, mas não tenho tempo”. Ou “eu não tenho jeito pra línguas.  Acho que nunca vou conseguir aprender francês”. Eu sei que aprender idiomas parece ser algo fácil para algumas pessoas. Mas a verdade é que todo mundo é capaz de aprender uma língua estrangeira.

Pra alguns de nós, pode ser necessário mais paciência, mais dedicação, estratégias ou hábitos de estudo melhores. Ou até uma melhor compreensão do estilo de aprendizagem que funciona pra nós. Mas dizer que o que não deixa você chegar lá é não ter “dom” para aprender idiomas não é uma boa desculpa.

Foi por isso que eu quis terminar este artigo com uma frase do linguista e poliglota canadense Steve Kaufmann, que diz que:

Na aprendizagem de idiomas, é a atitude, e não a aptidão, que garante o sucesso

Agora que você viu todas as principais razões que levam as pessoas a desistir de estudar idiomas. Então, já conhece todas as armadilhas a evitar e está pronto(a) pra fazer escolhas que vão ajudar a tirá-las do caminho.  Arregace suas mangas e… boa aprendizagem!

BÔNUS: nosso artigo… em vídeo!

Você gosta mais de vídeo? Então, clique no Play, aqui embaixo. O vídeo está em inglês mas, se sentir necessidade, você pode habilitar as legendas. Elas estão disponíveis em seis idiomas. Para escolher, é só clicar no ícone da engrenagem, no canto inferior direito do vídeo.

E… se preferir, você pode assistir ao vídeo diretamente no YouTube. Mas não deixe de curtir e seguir nosso canal, OK?