Aprender inglês “do zero” (ou qualquer outro idioma estrangeiro) é um grande projeto, e se você não quer se sentir sobrecarregado(a), deve ter uma ideia clara de todas as coisas de que precisa pra dar conta dele. Por isso, no artigo de hoje, vamos compartilhar o processo usado pelo Luca, cofundador do MosaLingua, que você também pode usar para aprender um idioma do qual você tem pouco ou nenhum conhecimento prévio.

aprender-ingles-do-zero-9-dicas-testadas-e-aprovadas-video-mosalingua

Se você decidiu começar a aprender inglês ou outro idioma, e mal pode esperar pelo momento quando realmente será capaz de falar, comece por aqui! Hoje, vou falar sobre o passo a passo que o Luca usa pra ir “do zero” até um nível conversacional em qualquer idioma.  O Luca aprendeu todas as línguas que fala sozinho. Por isso, ele sabe que quem aprende um idioma de forma independente encontra muitas armadilhas e obstáculos no caminho até o domínio.

A aprendizagem de idiomas também é uma viagem muito pessoal. Então, você talvez tenha que ajustar alguns desses passos ao longo do caminho, mas eles são um bom ponto de partida.

  1. Tenha clareza dos seus objetivos

    O primeiro passo é ter clareza sobre por que você quer aprender um idioma em particular. Há mais de um milhão de boas respostas pra essa pergunta, mas é importante que você anote suas principais razões… porque quando encontrar um obstáculo (e isso vai acontecer), elas serão um lembrete do motivo pelo qual você começou essa viagem.

    A aprendizagem de idiomas é um projeto. Então, como em qualquer projeto, você precisa de objetivos.  Você quer sobreviver à sua próxima viagem ao exterior,
    ou sua meta é ser fluente?

    Como dissemos neste artigo sobre quanto tempo leva para aprender um idioma, a natureza do seu objetivo pode mudar tudo. Por isso, essa é uma etapa preliminar importante.

  2. Defina objetivos SMART

    Minha dica, aqui, é ter diversos miniobjetivos que você pode atingir no curto prazo. O micro-objetivo favorito do Luca, quando ele começa a aprender uma língua “do zero” é memorizar as 300 palavras mais usadas, aprendendo apenas 10 palavras novas por dia.

    Isso é o que chamaríamos um objetivo SMART. Isso porque esse objetivo é:

    • Small (pequeno)
    • Measurable (mensurável)
    • Achievable (possível de alcançar)
    • Relevant (relevante) e
    • Time-sensitive (urgente/fixável no tempo)
  3. Escolha seus principais recursos de aprendizagem

    Há muitas ferramentas que podem ajudar você a alcançar seus objetivos, por isso você precisa organizar sua “caixa de ferramentas” com cuidado. Somos todos diferentes. Portanto, pessoas diferentes vão escolher ferramentas diferentes.

    Minha sugestão é que você escolha ferramentas que são: eficientes (pra você ter certeza de usar seu tempo da melhor maneira possível), e interessantes pra você (pra que o processo seja divertido).
    … E se você quer uma mãozinha para selecionar os recursos que mais se adaptam ao seu caso, confira as dicas preciosas deste outro artigo do nosso blog: ;0)

    Como escolher os recursos de aprendizagem de idiomas ideais

  4. Invista em aprender vocabulário útil

    Depois dessas etapas preliminares mas fundamentais, você vai começar a construir sua fundação memorizando algumas palavras e frases, que são realmente as pedras fundamentais de qualquer idioma.  O Luca tem duas dicas pra essa etapa:

    Primeira:

    Comece com uma pequena quantidade do vocabulário mais usado, aqueles 20% de que você vai precisar em 80% das situações.

    Segunda:

    Aprenda a pronúncia correta desde o início, para evitar desenvolver maus hábitos que podem ser difíceis de romper.

    Comece com o vocabulário selecionado para o app MosaLingua Inglês

  5. Familiarize-se com o idioma que quer aprender

    Se você vai aprender inglês “do zero”, no começo, esse idioma é como uma pessoa desconhecida… Mas ele vai se tornar parte da sua vida por meses ou até anos. Então, se familiarize com ele o quanto antes ouvindo gravações de áudio, como podcasts, e assistindo a filmes e séries de TV.

    Mesmo que você não entenda muito, se é que vai entender alguma coisa, essa exposição inicial é importante para construir seu relacionamento com o idioma. Eu geralmente sou contra o que chamamos de “escuta passiva”, mas bem no começo isso na verdade pode ser muito útil.

  6. Para aprender inglês do zero, pratique diariamente

    Não confie unicamente na sua força de vontade para fazer você estudar um idioma. Ao invés disso, crie um hábito “forçando” a si mesmo(a) a estudar a língua todos os dias, por pelo menos 30 dias seguidos. Ainda que só por 10 minutos por dia.

    Mas assegure-se de nunca pular um dia, especialmente bem no início.

    Aqui vai uma dica de expert:

    Planeje suas sessões de estudo para o mesmo horário, todos os dias. De preferência, estude pela manhã, quando seu cérebro está descansado.
    E marque esses períodos de tempo na sua agenda pra dar a eles o peso de um compromisso sério. Você precisa de centenas e centenas de horas de exposição a uma língua, se quer dominá-la.

    No seu livro “Fora de Série”, Malcom Gladwell fala sobre a famosa regra das 10 mil horas. Esse é o tempo necessário para dominarmos uma habilidade e nos tornarmos especialistas em uma determinada área. Mas também temos uma boa notícia: se você não quer se tornar um intérprete, um professor de idiomas, ou alcançar o nível de pronúncia de um nativo, leva bem menos de 10 mil horas para alcançar um nível conversacional do qual você pode se orgulhar.

  7. Invista na escuta

    Dito isso, as palavras mágicas são: escute, escute e escute um pouco mais. Você deve se certificar de escutar o idioma por pelo menos 10 minutos por dia, mas no começo recomendamos pelo menos 30’, se você quiser progredir mais rápido.

    Tente planejar momentos ao longo do seu dia nos quais você realmente possa mergulhar no idioma. A Internet é sua amiga e você tem sorte de poder contar com ela. Então, vá em frente e use-a!

  8. Assim que possível, fale

    O Luca dedicou todo um artigo ao assunto de como escolher a hora certa de começar a falar no idioma que você está aprendendo. Embora isso possa variar de acordo com a sua personalidade,
    objetivos e estilo de aprendizagem, ele sugere que você não espere muito.

    Para uma língua que seja parecida com a sua língua nativa, a sugestão é começar a ter suas primeiras conversas básicas três meses depois de ter começado a aprender o idioma. E, é claro, não tenha apenas uma conversa e depois pare…

    O ideal é que você consiga encaixar pelo menos uma conversa por semana, com um tutor ou um parceiro linguístico. Mas se só conseguir espaço na agenda pra duas por mês, tudo  bem.

    Os melhores sites para conversar com estrangeiros online

  9. Divirta-se!

E, por último mas não menos importante: assegure-se de estar se divertido durante todo o processo. Você vai precisar revisar o que aprendeu com regularidade, e praticar o máximo possível.  E, como o caminho mesmo para um nível conversacional pode ser longo, usar atividades divertidas é o segredo pra manter seus níveis de motivação altos e evitar que o processo de aprendizagem se torne chato ou tedioso.

Filmes, séries de TV, histórias em quadrinhos, podcasts… você escolhe! Há tanto material de aprendizagem por aí que todo mundo consegue encontrar aquilo de que precisa para se divertir praticando um idioma.

Conclusão

Então, aí está: o processo exato que o Luca segue sempre que quer aprender uma nova língua. E que funciona! Ele fala oito!

Sinta-se à vontade para modificar qualquer dos passos para adequá-los melhor aos seus objetivos, necessidades ou estilo de aprendizagem, mas tente não deixar nenhum deles totalmente de lado, se você quer aprender inglês “do zero” de uma forma organizada e eficiente.

BÔNUS: Nosso artigo… em vídeo

Se você prefere vídeo, confira essas dicas neste que segue abaixo. Se preferir, assista diretamente no Youtube. E, depois, não se esqueça de se inscrever em nosso canal e habilitar as notificações para ser avisado(a) sempre que publicarmos novos vídeos! 😉